Será que vale tanto ser um “ZÉ GATÃO” do dia para noite?

outubro 4, 2007 às 9:15 pm | Publicado em Biologia | 3 Comentários

bomba.jpg

A tentação de ganhar músculos rapidamente, leva cada vez mais jovens ao abuso dos esteróides sem orientação médica. Os efeitos colaterais podem ser devastadores.A busca dos corpos esculpidos à base de remédio tem levado os jovens de aparência saudável a uma vida muitas vezes sem volta. O motivo é o uso dos chamados esteróides anabolizantes. O número de consumidores tem vindo a crescer e não são apenas atletas de alta competição em busca de mais força, velocidade e resistência dos músculos a usá-los. As causas mais apontadas para o uso dos esteróides incluem também insatisfação com a aparência física e baixa auto-estima.
A pressão social, o culto pelo corpo que a nossa sociedade tanto valoriza, a falsa aparência saudável e a perspectiva de se tornar símbolo sexual constituem motivo para o uso e abuso destas drogas.

Fatores de perigo:

Os médicos receitam doses de, no máximo, 15 mg enquanto que os fisiculturistas chegam a tomar a 300 mg. Está provado que estas super dosagens geram danos à saúde.
O grau de perigo que o esferóide representa vai, contudo, depender da forma em que eles são tomados (oral ou injectável), da dosagem, por quanto tempo eles são usados, a idade, o sexo e o estado de saúde do usuário.

Perigos dos esteróides:

– Calvície
– Hipertrofia da próstata
– Acne
– Agressividade
– Hipertensão
– Limitação do crescimento
– Colesterol (baixa o hdl (bom colesterol) e aumenta o ldl (mau colesterol)
– Virilização em mulheres (crescimento de pêlos na face, engrossamento da voz, hipertrofia do clítoris e amenorreia); e alteração do ciclo menstrual
– Ginecomastia (excesso desenvolvimento dos mamilos em indivíduos do sexo masculino)
– Dores de cabeça
– Impotência e esterilidade
– Insónias
– Hepatoxicidade (quase todos causam lesão no fígado)
– Problemas de tendões e ligamentos
– Desenvolvimento de cancro da próstata, testículos e fígado

Uso clínico de anabolizantes:

– Reposição da testosterona
– Deficiência de testosterona
– Problemas testiculares
– Cancro de mama
– Angioedema hereditário
– Anemia aplástica
– Estímulo do crescimento em caso da puberdade masculina tardia (deficiência de crescimento)

 O professor Pedro Henrique (biologia) acho q nem sabe da tamanha contribuíção para este post. Faz um tempinho q ele passou o assunto, achei interessante e publiquei o que eu entendi destas aulas, mais as suas anotações.Quer que vcs acham galera? Acho q não vale a pena tomar doses exageradas das drogas para ter um resultado mais rápido, não é?

Abraço, Marcão

Blog no WordPress.com.
Entries e comentários feeds.