O que eu tenho a ver com Física???

outubro 13, 2007 às 10:40 pm | Publicado em Física | 8 Comentários

Pegue uma bolinha de pingue-pongue ou de tênis em suas mãos. Estenda o braço para frente. Agora solte-a. Se você não sabe pra que estudar matérias como Física ou Matemática, preste atenção.

A bolinha que você soltou irá atingir o chão e quicar, voltando a subir até uma altura menor que a inicial, para depois atingir de novo o chão, até parar. Se alguém lhe perguntasse “Por que a bolinha pára”, o que você responderia? Bem, essa questão é algo absolutamente tolo, mas ao mesmo tempo muito profundo. A bolinha cai por causa da gravidade da Terra, que a puxa para o centro de massa do planeta. Ela é atraída pela gravidade porque tem massa; obviamente, se ela não tivesse, ficaria parada no ar. No alto, a bolinha só tem energia potencial (em relação ao referencial solo, desprezando um monte de coisa aí – como o movimento de rotação e translação da Terra) e, quando chegar ao chão, terá 100% de energia cinética. A colisão dela com o solo será parcialmente elástica: a bola perderá energia na forma de calor, som, e uma parte será absorvida pelo solo. Como ela perde energia, não alcançará novamente a altura de que ela foi solta, parando a uma distância relativamente menor. Ela pára por causa, novamente, da gravidade, que a puxa. Ela cairá de novo, perderá energia, quicará, será atraída pela gravidade…. até parar no chão.

Sim, e daí? O que eu e você temos a ver com toda essa descrição??? Por que nós deveríamos saber disso? Bem, sabe o carro que seu pai e sua mãe têm? Só foi inventado por causa do estudo das leis físicas. Sabe esse computador que você está usando? Só foi criado por causa da Física. Sabe o seu celular? É Física pura. Sabe o futebol que você joga, a natação que você faz? Você só e bom neles por causa da Física. Se você for ruim….. aí a culpa é sua, não da Física. hehehe :p.

Conhecer o mundo em que se vive e as leis que o regem não é essencial para uma vida feliz e rica, mas você vai passar por esse mundo de um modo muito mais claro se conseguir ver, em todos os cantos, que nada é gratuito, nada acontece somente por acontecer, e tudo é ordenado segundo as regras de um jogo. A pergunta é: você está interessado em conhecer esse jogo? Então converse mais com seu professor de Física 😀
PS:  Vai, vai, podem falar: esse post mudou a vida de vocês, num mudou? hahahaha

Harry

Anúncios

8 Comentários »

RSS feed for comments on this post. TrackBack URI

  1. Eu num posso nem falar o quanto eu gosto de Física, já que foi minha escolha de carreira. 😛 Mas a Física é apaixonante mesmo (eu sei que a maioria vai fazer cara de nojo agora). Ela é o mais perto que o homem chega de entender a natureza.
    Larissa

  2. Eu abordaria o tema de outra maneira. A curiosidade é o cerne de tudo, seja qual for a matéria. Se nada adianta mostrar que a física, matemática ou filosofia está em tudo se a pessoa não sente um mínimo de curiosidade em conhecer o mundo que o cerca. Isso não é algo fácil de se estimular, daí a importância da educação básica e a influência do ambiente, crianças são mais impressionáveis que jovens e adultos, estimular elas nessa idade é fundamental para conseguir uma boa formação no futuro.

    Sempre estudei em colégio público, onde sabemos que isso não é lá muito valorizado. Mas, por acaso, sempre senti curiosidade sobre tudo, sobre como funcionavam as coisas, enfim, os por quês da infância. Quando descobri a matemática e a física, foi algo incrível, eu podia descobrir o que iria ocorrer usando lápis, papel e meu cérebro. Seja o movimento de um carro ou uma reação química ou o volume de uma caixa d’agua imaginária, etc. Isso é incrível.

    Cientistas são crianças grandes e acho que me enquadro um pouco nisso. Só acho que todos poderiam guardar um pouco dessa característica em si, mesmo não trabalhando com ciência. Bom, hoje faço Medicina, mas nunca deixo de estudar outras disciplinas e conhecer um pouco mais sobre o universo em que estamos e sobre tudo que ocorre nele.

    Até mais!

  3. Tuda primeira aula de fisica sempre tem um professor que conta uma historinha como essas, com todas essas observações de que tem fisica em tudo…

    Para um blog voltado oas “feras”, achei muiti infantil de sua parte tentar instigar algum tipo de interesse na disciplina citada…

    Aborde o tema de uma forma incomum e espere os resultados. Seu post mereceria mais comments que o post sobre violencia no cinema…

    Dai você vê conhece o publico do seu blog.

  4. Concordo com você e gostei muito do seu comentário, Bruno (você tem um sobrenome interessante), só não entendi muito bem qual a sua discordância diante do meu ponto de vista. Você disse que é fundamental ter a curiosidade em conhecer o mundo, e o meu pensamento passa justamente por aí. Uma forma de estimular essa curiosidade é justamente fazendo os alunos verem o quão próximas estão todas essas matérias – as ciências, fica melhor encaixado assim – do mundo e do cotidiano deles. Já presenciei algumas pessoas dizendo “estudar química é inútil”, pra depois alguém explicar, através da química, algum problema que o aluno tem ou alguma coisa que ele faz todo dia. Quando se identifica com a matéria, há bem mais chances de ele liberar uma curiosidade para aprender.
    Enfim, seu comentário foi muito válido, e continuem comentando, galera… esse é o espírito.

  5. Bem…. sobre o comentário de arthuraef:
    deve haver um bom motivo para, em toda primeira aula de física, os professores contarem historinhas como essas. Antes de aprender alguma coisa, você deve compreender a essência dessa coisa, e a essência da Física pode, sim, ser exposta através de historinhas infantis. Sem contar que essas historinhas só serão infantis se você as vir de um modo superficial; poderíamos explorá-las de um modo muito mais complexo e exato, mas justamente isso não despertaria interesse algum sobre os alunos para a matéria.
    Nossa missão no blog não é fazer com que os alunos gostem das matérias ou da escola, mas fazê-los ter uma nova visão, mais abrangente e madura, sobre o que é estudado e sobre muitos outros aspectos.
    O meu intuito com esse post é fazer com que os internautas vejam que há complexidade em algo simples, assim como há simplicidade em algo complexo. Mas, no final das contas, adorei o seu comentário, já que estamos aqui para discutir pontos de vista e aprender, de qualquer forma. Todos os comentários são válidos.
    É isso aí, galera, continuem comentando.

    Harry

  6. Para um publico q está preste a prestar vestibular, ver a complexidade em coisas simples com esses exemplos é o mesmo que contar histórias infantis…

    Mostrar o que a quimica ou a fisica faz hj em termos de pesquisa, como membros biônicos e etc, é muito mais proveitoso…

  7. Harrison, talvez a forma como citei não tenha sido a mais adequada. Problema comum na comunicação escrita. Bom, a minha observação principal foi em relação ao fato de que sem curiosidade intrínseca do aluno, não adianta muito mostrar essas possibilidades. Vai ser difícil mudar alguma coisa em uma menta já pré-moldada. Tanto que acho que esse tipo de texto deveria ser apresentado aos alunos no ensino fundamental ou até no básico, afinal, nem mesmo no ensino médio trabalha-se com um formalismo matemático adequado, então não há muitas razões para não se discutir antes de ter todo o embasamento teórico.

    Discordo um pouco do Arthur, não acho o texto infantil, simples, mas não infantil. De acordo com a experiência que adquiri durante o ano passado, só posso afirmar que muitos dos alunos precisam ser lembrados dessas coisas, logo, o texto se mostra importante para o público alvo do blogue.

    Quanto a sugestão de mostrar a aplicabilidade tecnológica eu gostei, acho que até poderia ter sido citado. O que não significa que isso seja o suficiente ou o mais importante para mostrar a importância e utilidade de certas disciplinas.

    Para finalizar, Harrison, gostaria de parabenizar a você e aos demais integrantes do blogue pela qualidade do conteúdo publicado e pelo respeito e dedicação aos leitores nos comentários. Mesmo já tendo passado pela fase do vestibular, acompanharei o blogue via feeds e comentarei quando achar necessário. Assim que tiver tempo, colocarei uma recomendação em meu blogue pessoal.

    Até mais!

  8. É por isso que eu adoro esse trabalho!!! Arthur (saibam, gente, que eu conheço esse tal de arthuraef desde os 8 anos de idade, mais ou menos, nós somos muito amigos e ele é o mestre no nosso jogo de RPG hehehe), muito obrigado pelas sugestões, a idéia da biônica foi muito boa; Bruno, seus comentários são muito bons, e é ótimo ter não só feras freqüentando o blog, mas gente que já passou desse estágio (assim como o próprio Arthur também). Depois do seu esclarecimento, entendi melhor o seu ponto de vista, e é fato: muuuito difícil estimular alunos sem uma curiosidade própria (só não chamaria de intrínseca, pois talvez esse termo exclua a possibilidade de se adquirir esse desejo por aprender e essa curiosidade); grande parte, infelizmente, não dá ouvidos e ponto final. ¬¬
    Pessoal, qualquer sugestão ou crítica ou dúvida ou qualquer outra coisa podem mandar mensagens a qualquer dos editores do blog. Ouvir os internautas é parte fundamental do nosso trabalho.
    Obrigado a todos.

    Harry


Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

Blog no WordPress.com.
Entries e comentários feeds.

%d blogueiros gostam disto: