Os pais ou o fera? Quem vai se formar?

outubro 1, 2007 às 11:49 pm | Publicado em Pais X feras | 2 Comentários

É totalmente compreensível que os nossos pais fiquem em cima de nós em nossa decisão de curso, qual faculdade, quantos cursos devemos fazer etc. Eles querem o melhor pra nós, e muitas vezes sabem coisas que não sabemos, têm a sabedoria que não temos. Mas eu, por exemplo, conheço e conheci pessoas cujos pais claramente passavam da medida. Filhos que não fazem o curso que querem porque os pais não acham que é o melhor, pais que “estimulam” seus filhos a fazer o curso que eles fizeram e até mesmo casos em que o fera passa no vestibular mas não pode entrar, já que a mãe não gosta da faculdade ou o queria em uma outra… como lidar com isso? Como evitar que a “sabedoria” dos pais se deturpe em obstáculos ao futuro do estudante?

Se coisas desse tipo acontecem com você, caro(a) internauta, seja transparente. Converse sobre a situação, diga do que você não gosta, em que você acha que os seus pais passaram da conta, e como se pode resolver. Se for conveniente, peça para que seus pais conversem com a pedagoga ou psicóloga do colégio. É muito importante que, por parte da família especialmente, haja o maior apoio possível e o maior número de conselhos ESTIMULANTES. Quando o aluno se sente muito pressionado ou contrariado, ele tende a se desestimular com os estudos, e isso é muito normal. Pensem todos, pais e filhos, que o ambiente escolar, os estudos em si devem ser o mais divertidos possível, de modo que haja vontade de aprender por parte do aluno (por nossa parte, gente!).Mas lembrem-se também: façam por merecer, ou seja, tentem sempre provar, não aos outros mais a si mesmos, que vocês estão dando o melhor de si. Não se trata de estudar até o dia acabar; trata-se de estar interessado em aprender e em crescer todos os dias. Se você é realmente um fera que tem consciência das melhores opções e sabe argumentar até mesmo com seus pais, fica muito melhor para entrar em acordo com eles.

Quem tiver histórias para contar, contem-nos. Usem o espaço dos comentários para falar e buscar debates e soluções junto a outros que passaram pelas mesmas experiências que vocês, ou semelhantes.

Harry

Anúncios

2 Comentários »

RSS feed for comments on this post. TrackBack URI

  1. Eu sei muito bem o que é isso, Harry. Como minha opção de curso não é tradicional, tive que lutar muito pra convencer amigos e familiares de que era fazer física o que eu queria mesmo. Isso é natural, ainda mais vivendo numa sociedade onde o diploma universitário, além de ser endeusado, praticamente determina sua profissão (o famoso médico-engenheiro-advogado). Precisamos aprender que todas as outras profissões também têm sua importância, e que contribuem para o país.
    Larissa

  2. Eu acho que além da questão do curso que é bem complicada, ainda existe a questão dda faculdade. A maioria das pessoas acham que apenas UFPE e UPE são faculdades que tem nível bom.
    Hoje, apesar de existir muitas faculdades particulares ruins, existem outras que se comparam ou às vezes até melhor do que as consideradas melhores. Acredito que é dever do fera de pesquisar e ver qual a faculdade é realmente uma faculdade ou não.


Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

Crie um website ou blog gratuito no WordPress.com.
Entries e comentários feeds.

%d blogueiros gostam disto: